fbpx

CAMO – Part M

IFA Industries - Airplane in hangar

Desde a criação da EASA, e principalmente após a divulgação do regulamento EU 1321/2014, que as funções e responsabilidade relacionadas com a manutenção e o controlo das aeronaves têm sido separadas em dois grandes grupos que carecem de aprovações especificas por parte das autoridades:

A realização da manutenção é coberta pela regulamentação afeta à Parte 145 que exige exclusividade nesta tarefa.

Todo o controlo de manutenção e documentação da aeronave deverá ser realizado por uma entidade aprovada – Parte M Subparte G – (CAMO) que articula com a Parte 145 a realização da manutenção.

Cabe à Parte M informar a Parte 145 (oficina) sobre os trabalhos a realizar em determinada aeronave em função do plano de manutenção da mesma, ficando o proprietário sempre tranquilo sobre o total cumprimento de todas as rotinas necessárias à manutenção e à aeronavegabilidade das suas aeronaves.

Fruto de uma recente aprovação como Parte M – Subparte G, a IFA – Industries poderá fornecer todos os serviços relacionados com gestão e controlo de aeronavegabilidade, nomeadamente:

  • Controlo de Horas e Ciclos totais da aeronave;
  • Controlo e Planeamento de todas as tarefas de manutenção;
  • Criação dos pacotes de trabalho para realização pela Parte 145;
  • Controlo de ADs e SBs mandatórios dos fabricantes de aeronave, motor, hélice e equipamentos;
  • Estudo e controlo de SBs não mandatórios emitidos pelos fabricantes de aeronave, motor, hélice e equipamentos;
  • Gestão e controlo de processos decorrentes de Reparações ou Modificações;
  • Inspecção e controlo regular dos certificados e documentação da aeronave;
  • Preenchimento das cadernetas de Aeronave, Motor e Hélice com as tarefas relevantes de manutenção;
  • Apoio e Inspecção na compra/venda de aeronaves com inspecções fisicas e documentais.

 

Principais vantagens de ter contratado um serviço CAMO:

  • Aeronave sempre em concordância com as últimas versões da legislação aeronáutica;
  • Garantia de ter a manutenção em dia e controlada;
  • Planeamento da realização da manutenção optimizado de maneira a garantir o menor número de paragens possível;
  • Após o primeiro ano de ambiente controlado (Aeronavegabilidade controlada por uma CAMO e manutenção realizada por uma Parte 145), o ARC poderá ser estendido pela CAMO por duas vezes, sendo apenas reemitido pela autoridade a cada 3 anos. Assim, é evitado o moroso processo anual de reemissão do ARC.
  • Valorização na revenda da aeronave;
Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência online. We use cookies to improve your online experience.